Organize-se!

Nós não temos nada contra nenhuma organizações políticas de esquerda. Temos tudo a favor do que defenda sem meias palavras e por todos os meios possíveis a igualdade social, a soberania popular e a liberdade de ser de cada um (não confundir com a “liberdade” de oprimir e de explorar, a “liberdade” de tirar a liberdade do outro).

Por sua vez, a POEMA não é um partido, no sentido institucional do termo. Nós somos um "partido" em um sentido genérico, isto é, no sentido de tomar partido. Nós queremos gerar esclarecimento sobre a economia brasileira. Nós queremos gerar consciência. Nós queremos ajudar as pessoas a conceber saídas coletivas para uma vida melhor do ponto de vista material. Nós queremos avançar em um programa econômico factível que toda a esquerda possa ter como acordo mínimo - se a esquerda não for capaz de cooperar ao invés de competir, quem dará o primeiro passo?

Mas nós não queremos e não podemos fazer uma política econômica da maioria pela própria maioria. Nosso trabalho acaba quando as pessoas percebem que também é preciso tomar partido, e se organizam politicamente.

Não existem problemas propriamente econômicos. Todos os problemas econômicos são problemas políticos. Logo, os problemas da economia só serão de fato resolvidos se você se organizar politicamente para criar o poder popular.