Artigos

Visualizando artigos tagueados carga tributária

O empresariado e a classe média são os que mais pagam impostos no Brasil?

Segundo estudo de 2014 do Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), a mulher negra é a mais prejudicada pelo sistema tributário brasileiro:

"Não há dúvida de que a mulher negra é a mais punida pelo sistema tributário brasileiro, enquanto o homem branco é o mais favorecido", diz o autor do estudo, Evilásio Salvador.

Mesmo sendo público e notório o peso sobre a base da pirâmide social, o estudo mostra ser falsa a ideia de que a tributação brasileira é neutra em relação a raça e gênero:

"Entre os 10% mais pobres da população, 68,06% são negros e 31,94%, brancos; 45,66% são homens e 54,34%, mulheres."

Além disso, 55,74% da carga tributária incide sobre o consumo e 15,64% sobre a renda do salário; como a maior parte do consumo se dá pelas camadas mais populares da sociedade, composta por trabalhadores, é possível afirmar que a maior parte da carga tributária incide sobre o trabalho e não sobre o capital. De modo geral, 71,38% do total da carga tributária penaliza os mais pobres: especialmente as mulheres negras.

Ademais, o dinheiro dos impostos é drenado para o topo da pirâmide - banqueiros e demais rentistas - , por meio de ganhos com a dívida pública.

Leia o artigo na íntegra: http://bit.ly/1OK851U

Quem sustenta o país?

A gente costuma ver dois tipos de posição sobre impostos: de um lado, gente de classe média ou alta reclamando que paga imposto muito alto. De outro, gente falando que quem reclama de imposto não gosta de gente pobre.

Mas peraí, que tal a gente melhorar esse debate?

Antes de mais nada, vejam o gráfico da imagem. Ele mostra, de forma simplificada, a relação entre a renda da cidadã e do cidadão (eixo horizontal), a carga tributária - ou o quanto a pessoa paga em impostos brutos - (eixo vertical) e a porcentagem da população que corresponde a cada porcentagem paga em impostos (tamanho da bolha em cada ponto no gráfico). Pra entender melhor o gráfico: quanto mais "pra direita", maior é o rendimento da pessoa (tipo salário, investimento, poupança etc); quanto mais "pra cima", mais impostos a pessoa paga; quanto maior o tamanho da bolha, maior a quantidade de gente que paga aquela quantidade de impostos.

Ou seja, pelo gráfico, dá pra ver que quanto mais pobre, mais a pessoa paga impostos, proporcionalmente. E não só isto, a quantidade de gente que paga aquele montão de impostos é muito maior! Portanto fica muito claro que quem sustenta o país, de verdade, são as trabalhadoras e trabalhadores mais pobres!

Pra entender o impacto destes impostos na nossa vida: aquela bolha maior é a quantidade de gente que ganha menos na vida, e trabalha mais de duas semanas em cada mês só pra pagar impostos. Enquanto isto, quem ganha mais, chega a trabalhar uma semana no mês, apenas, pra pagar impostos. Isto é justo pra você?

No meio de tudo isto, a maior parte dos políticos tenta empurrar políticas de privatização de serviços públicos - Educação, Saúde, Cultura etc - enquanto corta impostos de grandes empresas. Ou seja, justamente quem dá mais suor e sangue pra pagar imposto é quem fica com cada vez menos serviços públicos - pois não tem condição de pagar um plano de saúde, uma escola particular pros filhos e por aí vai. Isto é justo pra você?

A solução é simples: quem ganha menos deveria pagar menos, e quem ganha mais deveria pagar mais impostos! Assim, quem ganha mais sustentaria políticas de serviços públicos pra dar condição de vida decente pra quem mais precisa - os mais pobres!

O que você acha? Comente abaixo se concorda ou discorda!

Fontes:

- http://ipea.gov.br/agencia/images/stories/PDFs/comunicado/090630_comunicadoipea22.pdf

- http://7a12.ibge.gov.br/vamos-conhecer-o-brasil/nosso-povo/trabalho-e-rendimento.html

Números do gráfico, da esquerda para a direita:

1. 75.073.409 pessoas (~74% da população pesquisada) ganham até 2 salários mínimos, e pagam 54% de sua renda em impostos;

2. 18.315.788 pessoas (~18%) ganham até 5 salários mínimos, e pagam 37% em impostos;

3. 5.825.033 (~6%) ganham até 10 salários mínimos, e pagam 35%;

4. 1.958.773 (~2%) ganham até 20 salários mínimos, e pagam 31%;

5. 727.936 (~1%) ganham mais que 20 salários mínimos, e pagam 29%;

Artigos recentes

Arquivo

2018
2017
2016

Tags

Autores

Feeds

RSS / Atom